terça-feira, 28 de julho de 2015

João Colagem e outros renomados artistas realizam exposição em Goiânia

Hospital Geral de Goiânia receberá exposição de trabalhos de colagens



Heliana de Almeida, João Colagem, Neusa Del Monte e Rossana Jardim levarão obras de colagem com temáticas distintas para o HGG. Vernissage da exposição acontece na quarta-feira, 29 de julho a partir das 19 horas, nas galerias do Hospital Alberto Rassi (HGG), mais precisamente no Ambulatório de Medicina Avançada (AMA).

As exposições de arte são realizadas no Hospital Alberto Rassi – HGG são realizadas a cada trimestre com o objetivo de humanizar o ambiente e promover a inclusão cultural. As obras são disponibilizadas pelos artistas voluntariamente e ficam em exposição por cerca de três meses, proporcionando maior leveza e boas sensações para quem tem o prazer de apreciar. O projeto está em sua sétima edição.

Natural de Jataí, Goiás, Heliana de Almeida mescla diversas técnicas, para representar a natureza, suas cores, formas e texturas. Em seus quadros, há a ideia constante de movimento, especialmente quando ilustra folhas, borboletas e pássaros imaginários. Estudiosa das artes e mestre em Educação Escolar Brasileira pela Universidade Federal de Goiás, a artista é autora do livro Ver-Ativo – A Sensibilidade como Construção. “É a primeira vez que participo de uma exposição no hospital. A proposta é diferente, mas é muito interessante”, afirmou.

O artista João Colagem pesquisa há 25 anos as inúmeras possibilidades da técnica da colagem. Já expôs suas obras em diversos espaços culturais no mundo. As possibilidades tridimensionais do papel instigaram o artista no processo de reinvenção de seu trabalho essencialmente figurativo. Ele afirma que o HGG se espelha em outros hospitais do mundo que também utilizam a arte para humanizar. “Na Holanda, por exemplo, não somente o hall e os corredores possuem obras de arte, mas todo o hospital. Essa proposta do HGG é magnífica. A arte humaniza qualquer ambiente e sensibiliza as pessoas”.

Para Neusa Del Monte, o HGG proporciona para as pessoas a oportunidade de inclusão cultural. “O ambiente frio de hospital foi humanizado com as exposições. Os pacientes e quem passa pelo hospital tem a oportunidade de apreciar uma exposição de arte, que talvez em outra ocasião não seria possível. Realmente é uma inovação”. A artista usa a intuição como uma forma nova de olhar a vida e tudo que a cerca e está sempre em busca do novo para se reinventar e renovar. Além disso, realiza trabalhos de ilustração botânica científica e ilustração de moda e publicidade.

A goianiense Rossana Jardim apresenta telas com detalhes bastante conhecidos, mas pouco observados, da art déco de Goiânia e, juntando fragmentos fotográficos da pintura, multiplica as imagens para construção de diagramas concêntricos, criando mandalas semelhantes às formadas por um caleidoscópio. Em suas obras, cria sua linguagem própria de desenhos exatos, se destacando pela sua originalidade, não pertencendo a uma escola específica nem seguindo a nenhuma tendência ou modismo. “Arte combina com o ambiente hospitalar, que é o lugar onde as pessoas esperam para ser atendidas, ou estão internadas em tratamento. É a primeira vez que exponho o meu trabalho em um hospital. Acho o projeto maravilhoso”, afirmou.


Fonte: IDTECH





domingo, 26 de julho de 2015

Licitação à vista em Trindade, gente!

Prefeitura quer comprar itens da merenda escolar


A rede municipal de ensino da Prefeitura de Trindade conta com 10 unidades dos chamados Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), onde são atendidas crianças de 1 a 5 anos, bem como 22 escolas do jardim ao 9º ano do ensino fundamental. No total, falamos de um contingente formado por mais de 9 mil crianças que estão matriculadas naquelas unidades.


E essa meninada toda, enquanto recebe cuidados e estuda, precisa também ser alimentada. Sendo assim, Eva Eny Junqueira, secretária municipal de Educação da Prefeitura de Trindade, nos conta que será realizada a licitação para aquisição de itens da merenda escolar da rede municipal de ensino, nesta segunda-feira (27), a partir das 9h, na sala da comissão de licitação que funciona do prédio da Prefeitura, ali na Praça Constantino Xavier, nº 330, Centro.



Associação quer auxílio-alimentação de juízes goianos de R$ 710 por mês

Lendo a coluna Direito & Justiça, do Cleomar Almeida, no O Popular deste domingo (26), deparei-me com a notinha a seguir >>>


Juízes pedem aumento de auxílio
A cúpula do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ) analisa pedido da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego) para aumentar o valor do auxílio-alimentação mensal de juízes goianos, dos atuais R$ 471,08 mensais para R$ 710,00. Considerando os 350 magistrados em exercício, o benefício teria custo mensal de R$ 248,5 mil. A Asmego solicita a equiparação do valor, para os magistrados, no patamar que já é pago a promotores e procuradores do Ministério Público de Goiás (MP-GO). O TJ-GO ainda não fez nenhum pronunciamento sobre o pedido. A assessoria de imprensa do tribunal também não respondeu a e-mail com quatro perguntas sobre o assunto, enviado há seis dias.


Então me lembrei daquela frase “quanto mais tem mais quer”...



sábado, 25 de julho de 2015

Valdivino Chaves continua sendo protagonista da política trindadense

Ligeiras impressões sobre uma conversa com o ex-prefeito de Trindade


Nesta quinta-feira (23) à noite, participei de um agradável bate-papo sempre interessante com um dos principais personagens políticos de Trindade dos últimos 50 anos, com certeza. Acompanhado do procurador federal Claud Wagner Gonçalves Dias, este blogueiro fez uma visita ao Valdivino Chaves Guimarães (PSD). Conversar com o Chaves é sempre uma oportunidade imperdível de ouvir relatos de acontecimentos da política local.

E o repertório daquele que foi prefeito de Trindade por 3 mandatos, conselheiro e presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) é vasto e contempla diversos outros temas além da política, vale dizer. Torcedor do Vila Nova Futebol Clube, Valdivino Chaves é daqueles que se sentam diante do televisor para assistir às partidas do Tigrão ou qualquer outro bom jogo das transmissões televisivas nas noites de quarta-feira. Ah, e os casos de gente da “Velha Trindade da Fé e do Amor”, ocorridos no “tempo do onça”, que o Chaves sabe tirar do baú durante uma boa conversa?

“Estou muito bem e nos últimos tempos ando fazendo o que mais gosto que é conversar com os amigos”, nos disse Valdivino. E visitar, receber, conversar, parece ter saído de moda mesmo. As pessoas estão ficando cada vez mais isoladas, preferindo interagir no mundo virtual, não raras vezes até com “amigos” da internet, principalmente no Facebook, ao invés de estar presencialmente jogando conversa fora com aluguém de carne e osso. Tempos modernos, né?

É evidente que falando com o Valdivino Chaves a prosa não se restringe apenas aos fatos do passado. Afinal, no auge dos seus 73 anos, com saúde para dar e vender e uma lucidez e memória invejáveis, o senhor Chaves continua sendo importante e procurado interlocutor político da “Capital da fé”. Não tem jeito, mas as decisões políticas da cidade sempre passam pelo Valdivino há décadas. Tem sido assim e também por essa razão é muito interessante trocar umas ideias com o Valdivino se a gente deseja entender melhor o xadrez político que já está começando a ser montado visando às eleições de 2016.

Presidente da Comissão Executiva Provisória do PSD local, que integra a base de apoio do prefeito Jânio Darrot (PSDB), Valdivino Chaves, digamos, teria dificuldades de se lançar candidato outra vez ao comando do poder Executivo trindadense nas eleições do ano que vem. Os “donos” regionais das legendas políticas em Goiás costumam destituir as comissões nos municípios onde ocorrem algum problema ou contrariedade com os interesses maiores daqueles que efetivamente mandam. Basta notar o que aconteceu com PTB de Trindade agora, por esses dias.

A propósito disso, vale salientar a uma informação como adendo ao que está dito acima. O deputado federal Jovair Arantes, o mandachuva do PTB em Goiás, simplesmente trocou o comando do partido em Trindade como quem muda o gerente de sua empresa, passando a presidência local da legenda para Altamiro Alves de Carvalho Júnior, o Mirim, secretário municipal de Trabalho e Mobilidade, respondendo interinamente também pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Regional. Simples assim. Em tempo, Mirim é, além dessas coisas todas na Prefeitura Municipal de Trindade, concunhado do prefeito Jânio Darrot.

Mesmo numa situação política, digamos, limitada para se lançar candidato e sem que ele fale a respeito, ouve-se bastante pela cidade que Valdivino disputará as eleições de outubro de 2016. Perguntado por este blogueiro a respeito de sua possível candidatura àquele que, vencendo a disputa, seria seu quarto mandato de prefeito em Trindade, Valdivino Chaves nega e destaca a participação de membros de seu partido na atual administração, mencionando sua boa relação de respeito e amizade com o prefeito Jânio Darrot. Pois é, pois é, pois é.

Agora, todo mundo sabe que político que é político não sai por aí falando que será candidato a isso ou àquilo, a torto e a direito. O normal é deixar meio que subentendido até para criar um certo “disse que disse” no eleitorado e, assim, poder também ter uma impressão mais precisa a respeito do nível de aceitação popular de uma possível candidatura, não é verdade? Por exemplo, lá em Goiânia, nos bastidores, pouca gente duvida que Iris Rezende (PMDB) será candidato a prefeito nas eleições do ano que vem, mas o experiente homem público não admite essa possibilidade nem a pau. Daí, o negócio é prestar atenção às entrelinhas das conversas, bem como observar a movimentação do político.

No caso do Valdivino Chaves é certo que se trata de um experimentado político que ama sua terra, conhece tudo da cidade, sabe bastante de administração pública, se relaciona muito bem com ocupantes de importantes postos de comandos das instituições goianas, além de estar afiado a respeito dos problemas atuais enfrentados pela população local. Lógico, tem ideias de como resolver ou deixar bem encaminhadas as soluções para diversos pontos da problemática dos dias de hoje. E essas coisas todas somadas fazem do senhor Chaves um político com credenciais para, no mínimo, ser levado em conta dada sua capacidade de influenciar e mobilizar gente que gosta e faz política em Trindade.

Da visita comentada nessa notinha, saí com a impressão mais reforçada ainda de que as eleições do próximo ano vão repetir os pleitos mais recentes nos quais o jogo político local deverá ocorrer com a participação relevante de Valdivino Chaves. A questão a ser esclarecida é se o senhor Chaves será protagonista ou apoiador de uma candidatura ao comando do Executivo municipal, no embate eleitoral de outubro de 2016. Agora é cedo demais para arriscar qualquer palpite a respeito. Mas quem viver, verá.


sexta-feira, 24 de julho de 2015

Aberto concurso público para o Judiciário no Distrito Federal

Boa-nova para os concurseiros, pois o STJ abre certame


Nestes tempos difíceis, olha só que boa notícia para quem está precisando de trabalhar ou de emprego. Vi a notinha na coluna Opinião Jurídica, da Marília Costa e Silva, no jornal O Hoje, de sexta-feira (24).

Concurso do STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu concurso público para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior. A seleção será organizada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe. O salário é de R$ 8.803,97 para Analista Judiciário (com curso superior completo) e de R$ 5.365,92 para Técnico Judiciário (formação no ensino médio). As inscrições podem ser feitas no período entre 10 horas do dia 30 de julho de 2015 e 23h59 do dia 19 de agosto de 2015 (horário oficial de Brasília) apenas pelo site http://www.cespe.unb.br/concursos/stj_15. As inscrições custam R$ 100,00 para Analista Judiciário e R$ 70,00 para Técnico Judiciário.



quarta-feira, 22 de julho de 2015

Lúcio Fernandes conquistou mais um título

Atleta trindadense vem se destacando no fisiculturismo goiano





Promovido pela Federação Goiana de Musculação, Fitness e Fisiculturismo (Fegomff), no final do mês passado, mais precisamente no dia 28 de junho, foi realizado o Campeonato Goiano de Musculação e novamente Lúcio Fernandes, sagrou-se campeão na categoria “Mens physique”, para atletas acima de 1,74 m. Gênio criativo da empresa Território Gráfico, Lúcio afirmou ter sentido “orgulho por representar Trindade” naquela competição.


A musculação e o fisiculturismo não estão entre as modalidades esportivas, digamos assim, mais apreciadas pelo público local. Quando se fala então em apoio, patrocínio de empresas ou do poder público aos atletas então a coisa se torna ainda pior, vale destacar. Apesar de toda essa limitação, Lúcio salienta de um modo bastante claro que “mesmo sendo um esporte pouco apoiado em nossa cidade, foi gratificante trazer para Trindade essa conquista”.



terça-feira, 21 de julho de 2015

E de novo o PTB de Trindade troca de comando

Altamiro Carvalho, o Mirim, é agora o homem forte do partido de Jovair Arantes


Neo-petebista e já presidente.
Quando a coisa não é bagunçada dificilmente o sujeito entra numa entidade e já vai logo para o principal posto de comando. É aquela história do cara que entra no ônibus e vai querendo se sentar na poltrona da janela. Nem sempre isso é possível para um novato ou cristão novo. Se o negócio é sério mesmo, é preciso mostrar serviço antes para depois sim ascender na cadeia de comando. Todavia, na política brasileira, goiana, trindadense, a banda toca em outro ritmo.

Mas antes, vamos remorar alguns fatos interessantes para, na sequência, deixar o que está dito acima perfeitamente compreensível para o internauta que vez por outra dá uma espiadinha neste blog. O grupo político que liderava o PTB em Trindade, em fevereiro deste ano se reuniu e decidiu reivindicar maior participação do partido na gestão do prefeito Jânio Darrot (PSDB), por entender que houve uma diminuição nesse aspecto. Clique AQUI e veja a notinha a respeito da reunião.

Os petebistas trindadenses estiveram reunidos com o prefeito Jânio, em março, quando apresentaram algumas reivindicações e a principal delas era retornar ao comando da Subprefeitura da região Leste (Trindade 2), que hoje nem existe mais na atual estrutura da Prefeitura Municipal, e indicaram o nome da vereadora Tia Aninha (PTB) para a função. O prefeito, digamos, não deu a menor importância à reivindicação do partido. E também ninguém mais falou no assunto.

O tempo passou e não é que o ex-tucano Altamiro Alves de Carvalho Júnior, o Mirim, secretário de Transporte e Mobilidade, que ocupa a função ambicionada pelos petebistas acabou dando o troco? Então o que está escrito no parágrafo inicial acaba de fazer sentido, internauta? Na política o cara já chega por cima, principalmente se tiver bom relacionamento com o rei. Agora Mirim assumiu a presidência do PTB de Trindade tendo como tesoureira Renata Costa Pereira. É que na Comissão Provisória dos partidos hoje em dia existem apenas estes dois cargos, os demais integrantes são apenas membros.

Claro que há petebista com mais tempo de casa chateadíssimo com essa coisa toda, pois o partido tem um vereador, o Leofonso Teixeira (Felinho), que aceitou ser secretário municipal de Esportes e Cultura, abrindo vaga na Câmara Municipal para que Tia Aninha, suplente, pudesse assumir o mandato e desde então vem desempenhando a função de líder do prefeito no Legislativo trindadense. Há também um ex-prefeito e ex-vereador, Dilson Alberto de Sousa, e até então o presidente da legenda era Claud Wagner Gonçalves Dias, ex-vereador e ex-secretário municipal.

O líder maior do PTB estadual, Jovair Arantes, pelo jeito nem quis saber desses “detalhes” locais, destituiu o atual presidente, entregando o partido para o Mirim, que é concunhado do prefeito Jânio Darrot, vale lembrar. Se cunhado não é parente, como diz o povo, concunhado então nem se fala. Só que na prática essa proximidade é muito forte e todo mundo enxerga nela uma relação de muita proximidade e afinidade, não há como negar.

Pela razão acima, o raciocínio de quem acompanha a política local é o de que tudo aconteceu com o “de acordo” do prefeito Jânio Darrot que deve estar pensando nas eleições do ano que vem. Só que o PTB já integrava sua base e o grupo à frente daquela legenda agora tem motivo para até se afastar da gestão. Pessoalmente, acho isso quase impossível. Mas afinal, politicamente falando, os petebistas que estavam trabalhando pela legenda foram desprestigiados, isso para amenizar a situação constrangedora. A mudança havida agora poderá fazer surgir um racha na base de sustentação do prefeito, que não terá vida fácil se realmente quiser disputar a reeleição.


Se política é a arte de “ciscar para dentro”, como costumam dizer alguns analistas políticos, ações como essa têm tudo para provocar justamente um resultado inverso, ou seja, esparramar o grupo e, no limite, transformar aliados em adversários. Desnecessário falar que o prefeito Jânio vai ter que conversar muito doravante com os contrariados, caso deseje manter esse pessoal ao seu lado, evidentemente.



Considerações sobre o panorama político de Trindade

Prefeito Jânio não deve ter vida fácil no seu projeto de reeleição



O jornal Opção afirmou em nota na coluna Bastidores que o ex-prefeito de Trindade, Ricardo Fortunado (PMDB), alvo de ações do Ministério Público na Justiça, como, por exemplo, em caso da suspeita de superfaturamento em licitações, “não vai disputar a Prefeitura de Trindade” nas eleições de 2016. Pelo jeito o pessoal do jornal parece estar cheio de certezas sobre a política trindadense, não e verdade? Mas “o tempo não dá tempo pra ninguém” e em breve saberemos o que fará o ex-prefeito da “Capital da Fé”. Avancemos sem mais delongas.

No perfil de Alaôr Dorneles de Oliveira no Facebook, recentemente aposentado nos quadros da Secretaria de Estado da Educação, como um dos melhores gestores da rede pública de ensino, por muitos anos à frente do Colégio Estadual Divino Pai Eterno, foi onde vi a notícia em questão. Um adendo, agora o governador Marconi Perillo (PSDB) e sua equipe entendem que a gestão das escolas estaduais deve ser entregue ao pessoal de Organizações Sociais (OS). Pois é, pois é, pois é. Retomemos o curso da prosa, ora essa.

Aqui mesmo neste modesto blog já destacamos várias ações judiciais que estão em curso no poder Judiciário tendo como réu o ex-prefeito Fortunato e um e outro de seus ex-auxiliares. Essas coisas podem, sim, vir a tornarem-se sérios e intransponíveis obstáculos a uma candidatura à sucessão do atual prefeito tucano Jânio Darrot. Isso não é novidade alguma nem muito menos um raciocínio equivocado. Todos sabemos que a Lei da Ficha Limpa está aí justamente para impedir políticos com decisões transitadas em julgado de empreenderem novas candidaturas.

É evidente que o ex-prefeito Fortunato deve contar com bons advogados para lhe defender das ações que pululam no Judiciário em consequência de atos praticados durante o período em que esteve à frente do poder Executivo de Trindade, de 2009 a 2012. E sempre é importante ter muito claro que uma coisa é acusação, enquanto que outra, bem diferente, é ter provado o cometimento de qualquer crime ou infração administrativa. Logo, pode ser que todas as acusações ou até condenações em primeira instância não resultem em quaisquer punições, fazendo com que o ex-prefeito Fortunato continue absolutamente desimpedido para se candidatar a qualquer cargo político.


Renovação

Ouvimos muita gente falar da necessidade de haver mudanças na política e sobretudo na forma como os políticos exercem os mandatos. A cada dia que passa parece que a credibilidade de homens e mulheres na política só faz diminuir, e pior ainda, os motivos estão sim nos próprios políticos. Agora, na prática, é muito difícil ocorrer mudanças, acontecer o surgimento de novas lideranças políticas trazendo consigo uma forma diferente de exercer o poder. Não raras vezes até aparece gente nova, jovens de idade, mas quando assumem nada deixam a desejar aos políticos velhos de guerra.

Pensando nas eleições municipais do próximo ano, por exemplo, seria bom que surgissem outros candidatos diferentes do atual prefeito Jânio Darrot, do ex-prefeito Ricardo Fortunato e até de gente já conhecida demais de eleições passadas, como novas opções de escolha do eleitorado trindadense para eleger o prefeito, o vice e os vereadores também, mas a realidade é muito complicada. Renovação é coisa que não ocorre por obra e graça do desejo do público votante, depende muito da disposição das pessoas entrarem para a política partidária, vale dizer. E isso não é moleza de maneira alguma.

Tornar-se político implica numa exposição absurda da própria vida da pessoa, de seus familiares e até de amigos mais próximos. Não é fácil lidar com isso não. Recordo-me de ter ouvido de um político bastante experimentado que só do sujeito se filiar a algum partido e anunciar a disposição ou vontade de se candidatar já começa o desgaste do seu nome. Coisas assim espantam muita gente boa da atividade político-partidária, pois acaba sendo um preço alto a ser pago, vale destacar.


Nomes de sempre

No cenário político nacional, a propósito, há quanto tempo se ouve falar dos mesmos caras? Vem eleição, vai eleição, e lá estão nas principais legendas partidárias quase que as mesmas pessoas de sempre. Surge um novato aqui e acolá, mas como protagonista mesmo percebemos raras alterações no quadro. Afinal, Lula (PT), Serra, Alckmin e Aécio (PSDB), Temer, Renan (PMDB) e companhia limitada estão aí para provar o que estamos dizendo.

A coisa não é diferente nem um pouco se observarmos a política goiana. Lá se vão quase duas décadas que a disputa pelo comando do Governo de Goiás ocorre entre grupos políticos comandados pelo peemedebista Iris Rezende, de um lado, e o tucano Marconi Perillo, de outro. Neste período, evidentemente, pintaram pessoas novas tentando conquistar espaços na elite da política regional, mas não lograram êxito. O jogo aí é sempre pesado, difícil, pouco recomendado para amadores, digamos assim.

Algo bastante semelhante acontece nos municípios, de um modo geral, e em Trindade não podia mesmo ser diferente. “Ah, mas o prefeito Jânio não é político tão velho assim, muito menos o Ricardo Fortunato”, diria alguém. Bem, o Jânio deixou de ser novidade em razão das três eleições disputadas, duas vitórias (deputado estadual e prefeito) e uma derrota para prefeito; Fortunato tem cinco candidaturas (prefeito três vezes, uma vitória e duas derrotas; vitória para vereador e derrota para deputado estadual). Flávia Morais, deputada federal no segundo mandato, dispensa apresentações. Fora desses nomes principais, qual a novidade?


Claro que há políticos jovens na cidade, Nélio Fortunato, ex-deputado estadual, o atual vice-prefeito Gleysson Cabriny, vereadores que estão exercendo o mandato ou mesmo um ou outro político que atua em Trindade há tempos, por exemplo, mesmo assim o potencial de renovação na oferta de nomes para a escolha do distinto eleitorado é baixa, pois falamos de uma população de mais de 110 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), convém lembrar.


Potencial

Na prática, é bem possível que iremos assistir, nas eleições de 2016, a uma reedição da disputa entre grupos políticos organizados em torno de Jânio Darrot, Os irmãos Fortunato (Nélio e Ricardo) e Flávia e George Morais. Se a notinha do Opção estiver correta e Ricardo ficar de fora da peleja, decidindo por lançar seu irmão para concorrer com Jânio, então vale a pena prestarmos atenção ao desempenho eleitoral desse pessoal aí, até mesmo para se ter uma ideia do que poderá vir a acontecer quando os excelentíssimos eleitores “depositarem” os votos em outubro do ano que vem.

Nas eleições municipais de 2008, Ricardo Fortunato foi eleito prefeito da “Velha Trindade da Fé e do Amor”, com 22.360 votos, representando 43,50% dos votos válidos à época. Seu concorrente, Jânio Darrot, então ficou com 21.092 votos, coisa de 41,03% dos votos válidos. Eis que chegamos às eleições de 2012 e, de novo, Fortunato e Darrot partiram para a briga pela preferência do eleitorado trindadense. Feita a apuração, Jânio deu o troco, vencendo a disputa ao receber 27.174 votos, algo como 44,36% dos votos válidos, enquanto que Fortunato, o Ricardo, ficou com 18.859 votos, quer dizer, 20,79% dos votos válidos.

No auge de sua força política, na metade do seu mandato de prefeito de Trindade, em 2010, Ricardo Fortunato decidiu lançar seu irmão, Nélio, candidato a deputado estadual nas eleições daquele ano. Campanha forte não apenas na “Capital da Fé”, mas em diversos outros municípios resultou numa vitória impressionante dos irmãos Fortunato, alçando-os inclusive à elite da política estadual. Nélio então conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa ao receber 28.290 votos e, destes, 13.372 votos em Trindade mesmo. Mas eis que nas eleições de 2014, Nélio tentou a reeleição para deputado estadual e aí o seu irmão Ricardo já não era mais prefeito, a votação foi minguada, insuficiente, para que um novo mandato fosse conquistado. Nélio recebeu, no total, 11.068 votos, e destes, 6.663 votos em Trindade. A reeleição não aconteceu.

Nome de peso da política goiana, especialmente de Trindade, a deputada federal Flávia Morais pode se decidir por tentar novamente ser prefeita da cidade onde foi a primeira-dama por 8 anos seguidos, durante as gestões de seu esposo George Morais. Por isso, é interessante relembrar aqui o desempenho nas urnas da deputada. Nas eleições de 2010, Flávia obteve 152.553 votos, sendo 24.013 votos apenas em Trindade. Chegadas as eleições municipais de 2012, Flávia tentou ser prefeita, mas recebeu então modestos 15.221 votos, ficando em terceiro lugar naquela disputa.

Ah, sim! Trindade tem um deputado estadual, eleito em 2014, que por sinal é aliado de muito tempo dos Morais. Trata-se do médico Antonio Carlos, que foi eleito com 21.155 votos, tendo recebido desse total, 7.436 votos apenas em Trindade. Ou seja, Dr. Antonio tem um belo patrimônio eleitoral conquistado recentemente e pode sim se animar a entrar na peleja se, claro, contar com o apoio de Flávia e George, por exemplo.


Concluindo

O fato é o seguinte. O prefeito Jânio é o adversário a ser batido, óbvio. O exercício do poder traz desgastes, não há como negar. Embora os Fortunatos tenham saído bastante enfraquecidos, eleitoralmente falando, dos mais recentes embates políticos, não se pode decretar a “morte” política de ninguém. Agora, é lógico que Ricardo Fortunato talvez não seja mesmo candidato, principalmente se houver esses imbróglios judiciais, mas isso é coisa que ainda está por vir.

Já por seu turno, a situação do prefeito Jânio Darrot igualmente inspira cuidados, pois sua administração tem sido alvo de críticas por parte até mesmo de aliados que reclamam do marasmo vivido na cidade. Esperava-se mais de uma gestão do empresário Jânio, eis a verdade. O que se está vendo é, digamos, mais do mesmo. E o pior de tudo, para o atual prefeito, evidentemente, é que se houver uma união desses dois grupos, a coisa pode se complicar demais da conta para o projeto de reeleição de Jânio.

Vai daí que fica incompreensível o prefeito deixar acontecer problemas em sua própria base política, como a recente tomada de comando do PTB pelo seu concunhado e secretário municipal de Transporte e Mobilidade, Altamiro Alves de Carvalho Júnior, o Mirim. Isso poderá resultar em um problemão para sua excelência que deverá tentar, nas eleições de 2016, outros quatro anos de mandato à frente da Prefeitura de Trindade. Bem, mas isso aí já é assunto para outra notinha.


sábado, 18 de julho de 2015

Trindade experimenta em julho mistura de arte e gastronomia



Exposição de Jafran Marcelino apresenta em bistrô da cidade desenhos clássicos a carvão inspirados em ícones brasileiros e no Romantismo Francês



Imerso no universo estonteante do Romantismo Francês, o artista plástico Jafran Marcelino inaugura neste mês de julho em Trindade-GO sua primeira exposição individual. A mostra, que contará com nove desenhos clássicos feitos a carvão, traz para a cidade uma mistura tanto quanto inusitada.

As obras ficarão disponíveis, durante 30 dias, no bistrô Arte da Mistura, de forma que o público possa ter uma experiência diferente em relação às artes plásticas e aos espaços normalmente disponíveis para exposições assim.

O lançamento ocorrerá no próximo dia 22, às 20 horas, onde na oportunidade o artista apresentará seu trabalho e falará um pouco a respeito da técnica empregada. Para conhecer as obras, o local fica aberto ao público de terça a domingo, das 11h às 14h e das 18h às 23h.

Proximidade – Com a intenção de tornar a exposição ainda mais interessante e próxima das pessoas, Jafran Marcelino irá todas as quartas-feiras, das 20h às 23h, e aos domingos, das 11h às 14h, no bistrô para realizar desenhos clássicos ao vivo.

Com mais de 10 anos de carreira, o artista se diz à vontade em momentos como esse. “Já fiz trabalhos assim em feiras culturais, em praças públicas, eventos, conferências e em casas de amigos. Quem for lá poderá acompanhar de perto todo o processo e ver um desenho surgir em 40 minutos a uma hora. É bem interessante”, garante.

Curador e produtor da mostra, João Colagem reforça que a iniciativa tem como objetivo apresentar para Trindade, neste primeiro momento, obras de alto nível realizadas por artistas goianos. “O Jafran inaugura uma série de exposições que esperamos realizar na cidade. Queremos dar maior visibilidade às artes plásticas na região e este é um passo importante para nós”, frisa o produtor.


Serviço:

Evento: Exposição individual de Jafran Marcelino
Lançamento: 22 de julho, às 20 horas
Visitação: De 22 de julho a 22 de agosto (terça a domingo, das 11h às 14h e das 18h às 23h).
Local: Arte da Mistura - Rua 11 c/ a 20, N° 464, Vila Pai Eterno.
Produção: Studio Colagem
Mais informações: (62) 8402-9939 ou (62) 8537-5794

Com informações da assessoria do Studio Colagem.

 

Adilson Goiano de malas prontas para a Europa



Atleta de Trindade se transfere para o futebol português




O volante Adilson Goiano, que defendeu o XV de Piracicaba entre 2012 e 2014, esteve em Trindade por esses dias visitando seus pais, o Adilson e a Ângela, bem como toda sua legião de amigos e admiradores. No perfil lá no Facebook do atleta trindadense ficamos sabendo da boa-nova de que ele fez as malas para desembarcar em Portugal, mais precisamente em Lisboa, onde já assinou contrato para mostrar sua técnica e raça conhecidas há muito não apenas pelos seus conterrâneos. Quem anda acompanhando minimamente as notícias do futebol brasileiro, também do goiano, certamente percebeu que a situação do esporte não é nada boa. Clubes vão mal das pernas, financeiramente falando, o público nos estádios não tem sido aquilo que já foi um dia. Jogos entre grandes times brasileiros, disputando o principal campeonato da categoria no País, não raras vezes, tem acontecido para um público que se pode considerar, no máximo, como razoável. Por essas e outras nenhum atleta pode desperdiçar a oportunidade de ir jogar no exterior. Claro, some-se a isso a crise econômica pela qual estamos passando. Daí que deste modesto espaço registramos nossos sinceros votos para que essa transferência seja o início de uma bela, produtiva e exitosa carreira de Adilson nos estádios europeus. Sucesso, garoto!