quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Imposto de Renda: Internauta quer esclarecer dúvida.


O Carlos, internauta com uma dúvida relacionada a sua situação junto ao Leão, nos trouxe o seguinte questionamento:
"Minha declaração caiu na malha fina devido a possíveis inconsistências com o imposto de renda retido na fonte. Verifiquei mais de 10 vezes o que eu havia declarado, com os informes e recibos fornecidos pelas empresas, e estava batendo os mesmos valores informados. Demorou tanto a intimação da Receita que eu resolvi antecipar a entrega dos documentos. Eles estão pedindo o contrato de trabalho e todos os contracheques de uma das empresas que eu informei na declaração mas eu não possuo essas informações, pois eu não trabalho mais naquela firma. As informações que eu tenho da empresa são Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho, informe de rendimentos e a assinatura da minha Carteira, quando entrei na empresa, e a data do desligamento. O que eu devo fazer? Estou perdido, a Receita está pedindo algo que eu não possuo mais, pois não trabalho mais naquela empresa."

Veja a seguir as orientações do contador José Maria Vieira:
A propósito da dúvida do contribuinte, na situação por ele descrita, a orientação inicial é que o mesmo verifique se não há valores divergentes entre as informações lançadas na declaração, em relação aos dados contidos na cédula "C" (comprovante de rendimentos). Como neste caso não há divergência, o contribuinte deveria aguardar a intimação por parte da Secretaria da Receita Federal (SRF) ou antecipar-se, agendando novo atendimento naquele órgão, junto ao plantão fiscal, para levar a documentação comprobatória dos rendimentos auferidos e o imposto retido.

Conforme descrito pelo contribuinte, visando esclarecer a situação, já houve um atendimento pela SRF no qual um Auditor solicitou documentos comprobatórios do vínculo empregatício, os quais o contribuinte não mais possui. Neste caso, reiteramos a sugestão para que o contribuinte retorne à SRF e, considerando que ele não possui os contracheques/contrato de trabalho, apresente os documentos que ele tem em seu poder: Cédula "C" do referido ano-calendário, cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) para comprovar o vínculo empregatício, cópia do termo de rescisão e, se possível, solicitar junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) relatório do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), contendo as contribuições previdenciárias e/ou extrato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).





José Maria Oliveira Vieira é empresário contábil, sócio da empresa Concisa Contabilidade, contador inscrito no CRC-GO sob o nº 13544, pós-graduado em perícia, auditoria e controladoria pelo Instituto Aphonsiano de Ensino Superior (IAEsup) e delegado da 19ª Delegacia do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás, além de membro da diretoria da Câmara de Diretores Lojistas (CDL) Trindade e Conselheiro da Associação Comercial e Industrial de Trindade (ACIAT).





domingo, 22 de fevereiro de 2015

Trindade joga bem mas cede empate ao Goiás.

Que coisa, torcedor do Trindade Atlético Clube! Outra vez a equipe trindadense joga bem contra o poderoso Goiás Esporte Clube, pelo Campeonato Goiano de Futebol, porém termina a partida apenas empatando. E empate jogando em casa não é considerado um resultado a ser comemorado efusivamente, saliente-se.

O Trindade abriu o placar aos 14 minutos do primeiro tempo com um gol do Conrado. O time da "Capital da fé" tinha bola pra fazer a alegria de sua torcida, vencendo a equipe esmeraldina, lembrando que o meio campo do TAC funcionou muito bem nessa tarde.

Mas no futebol, dizem os torcedores algo supersticiosos, que existe uma lei draconiana até: Quem não faz gol, acaba levando. E sabe que a gente fica mesmo tentado a acreditar nisso aí, caro internauta? Pois é!

O cronômetro foi passando à velocidade de 60 segundos cada minuto e os atacantes trindadense nada de marcar mais um gol. Aí então, lá na altura dos 46 minutos do segundo tempo, Saturnino marcou para o time da Serrinha, empatando o jogo.

Com o resultado, as equipes assinalaram um pontinho cada uma na tabela de classificação. O Trindade tem agora 7 pontos, permanecendo na segunda colocação do Grupo A. Já o Goiás passou a ter 11 pontos no Grupo B.

É importante lembrar que a rodada será fechada mesmo nessa segunda-feira (23), quando Atlético e Anapolina se enfrentarão no Estádio Serra Dourada, às 20h30. Se o time da Campininha das Flores vencer chegará a 8 pontos e, nessa hipótese, tomará a segunda posição do Trindade. Mas tem um "se" nessa conversa, vale dizer. Melhor esperar a bola rolar.

O árbitro Roberto Giovanny mandou o Da Silva (Trindade) e o Ruan (Goiás) para o chuveiro um pouco antes do final da partida, mais precisamente aos 44 minutos do segundo tempo.

1.858 torcedores pagaram ingressos para assistir à partida, gerando uma renda de R$ 43.380,00. Bruno Pires e Paulo César Almeida foram os assistentes do árbitro. É isso, internautas e esportistas.

Nessa notinha utilizei informações do Roberto Sampaio, da Coordenadoria Técnica da Federação Goiana de Furebol (FGF), pelo site >>> http://www.fgf.esp.br.

Pensando em ir ao estádio ver Trindade e Goiás.

Hoje acontecerá a 6ª rodada do campeonato goiano de futebol, mas a coragem deste blogueiro para ir ao Estádio está em baixa.


E eu aqui em casa, no conforto do meu lar, praticando com afinco a arte de fazer nada, na manhã deste domingo (22). Sabe que estou meio que comemorando o fim do Horário Brasileiro de Verão 2014-15? Pois é. Apesar do pessoal do Ministério das Minas e Energia garantir que no período de vigência houve uma redução de 4,5% no consumo de energia elétrica nas regiões abrangidas (Centro-Oeste, Sudeste e Sul), no horário entre às 18h e 21h. No ano passado, técnicos do setor energético deste Brasil de meu Deus juraram de mãos justapostas que 405 milhões de reais foram poupados no consumo de energia durante o horário de verão daquele ano.

Mas vá lá que eu devia ter aqui um comportamento, digamos, um tantinho mais patriótico e politicamente antenado ou solidário com as autoridades governamentais diante das dificuldades atuais de produção de energia elétrica no país em que as chuvas tornaram-se escassas e o nível das represas das grandes hidrelétricas caiu demais da conta. O que foi dar no aumento absurdo das tarifas, diga-se. E faz tempo que não se conclui obras de novas hidrelétricas nem se consegue mexer na tal da matriz de produção de energia do Brasil. Daí que as perspectivas não sejam muito bacanas coisíssima nenhuma.

De uma vez por todas e mesmo olhando tudo isso que está dito aí em cima, digo para os internautas que de vez em quando dão uma espiadinha aqui neste blog, o seguinte: Horário de Verão, já vai tarde! Esse negócio de deitar à noite e acordar enquanto ainda há aquele breu total em que a gente sai de casa como se estivesse indo trabalhar no período noturno, não está com nada. E acho ainda pior ver crianças caminhando em direção à escola sem que o sol tenha aparecido ainda. Por essas e outras, outra vez, “bye, bye, horário de verão!”

Mas onde é mesmo que eu estava? Ah, sim! Deitado no sofá da minha sala sem fazer nada. Embora o televisor estivesse ligado, nem me lembro o que esteve sendo exibido. Mas pensava, amigo. E feito aquele outro lá da Filosofia, “se penso, logo existo”. Será mesmo? Há controvérsias, evidentemente. Mas não vem o caso, porque existindo de fato ou pensando que existo, no momento me passava pela cabeça a ideia de ir hoje à tarde ao Estádio Abrão Manoel da Costa, assistir à partida entre Trindade e Goiás, valendo pelo Goianão 2015.

Às vezes, somos tomados por cada pensamento esquisito, né? Sair de casa, pagar R$ 30,00 para assistir à partida de futebol que será transmitida pela TV Anhanguera, correndo o risco de ficar sob sol inclemente ou a chuva tão desejada nos últimos meses, sujeito a levar um solavanco qualquer na arquibancada, realmente eis uma prova de que “de perto ninguém é normal”, como cantava aquele cara lá da Bahia, terra boa toda vida. Meu amigo José Carvalho da Silva, o Zezinho, me convidou para este programa de fim de tarde de domingo, mas considerando prós e contras, decidi que vou fazer outra coisa.


Tabela de classificação do Goianão 2015 até a 5ª rodada.

O pouco que tenho visto de futebol, sobretudo do goiano, não me tem despertado grande vontade de ir ao estádio não. Neste domingo haverá a 6ª rodada do campeonato. As partidas são todas no mesmo horário, às 16h. Crac e Caldas Novas, no Genervino da Fonseca, em Catalão. Grêmio e Goianésia, no Jonas Duarte, em Anápolis. Itumbiara e Aparecidense, no Estádio JK, em Itumbiara. Trindade e Goiás, no Estádio Abrão Manoel da Costa, em Trindade. E na segunda-feira (23), Atlético e Anapolina, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, fechando a rodada. Veja a tabela de classificação do Goianão 2015 acima.

Mas não estou sozinho nessa preguiça de ir aos estádios no atual campeonato goiano. Basta notar o público pagante das partidas já disputadas que será possível comprovar a veracidade de tal afirmação. Por exemplo, na quinta-feira (19), o Atlético 1 X 1 Caldas Novas aconteceu em pleno estádio Serra Dourada em Goiânia, para apenas 623 torcedores pagantes, gerando uma renda de R$ 5.750,00. E os números são muito parecidos em todos os estádios de futebol em Goiás. Penso que os gestores de clubes e das federações precisam se atentar para os rumos pelos quais estão conduzindo essa importante modalidade esportiva no Brasil. Menos público uma hora ou outra vai levar os anunciantes a pensar se realmente vale a pena botar tanto dinheiro nesta modalidade.

E depois de ficar matutando a respeito de ir ou não ao estádio, sabe que acabei decidindo por ficar quieto em casa e aguardar para ver se daqui a pouco a qualidade do futebol em campo melhora ou eu mesmo me animo mais um pouco para dar o ar da graça nos campos daqui “do” Goiás. Vamos ver, né? De toda forma, tomara que as coisas aconteçam em paz nos estádios, haja mais futebol de qualidade em campo e menos violência nas arquibancadas, e que os torcedores, principalmente aqueles das torcidas organizadas, estejam a fim mesmo é de apenas torcer pelo seu time. É isso aí!





sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Imposto de Renda 2015

Está chegando muito rápido a hora de fazer o acerto de contas com o Leão...



Quer saber se você está entre as pessoas (brasileiros e brasileiras) que devem obrigatoriamente preencher e entregar a declaração anual do Imposto de Renda, referente ao ano de 2014?

Preste atenção aqui:

Se você teve rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55, ou seja, um salário mensal de R$ 2.234,71, tem que declara sem choro nem vela.

Caso você tenha obtido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributáveis exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil (como o FGTS), deve declarar também.

Digamos que você tinha, em 31 de dezembro próximo passado, bens cujo valor total fosse de R$ 300 mil (imóveis, carros, terrenos e aplicações), precisa declarar e é bobagem espernear.

Recebeu ganhos de capital na venda de bens e direitos sujeitos à incidência do IR, igualmente vai ter que declarar.

Se você passou a morar no Brasil em 2014 e ainda vivia por aqui em 31 de dezembro de 2014, terá que declarar sim, senhor.

Digamos que você tenha feito opção pela isenção do IR sobre o ganho de capital obtido na venda de imóveis residenciais ao usar todo o dinheiro na compra de imóveis residenciais no país em até 180 dias contados do contrato de venda, será preciso declarar.


Multa
Claro que se não entregar, enviar eletronicamente, a declaração preenchida à Secretaria da Receita Federal, no prazo entre 2 de março até 30 de abril próximo, sua vida ficará um tantinho mais complicada.


A multa para quem não enviar a declaração no prazo é R$ 165,74 (valor mínimo da multa) ou 1% sobre o imposto devido. A multa máxima é de 20% do imposto devido.


Crédito da imagem >>> http://www.brasilescola.com/curiosidades/leao-imposto-renda.htm


Fique de olho

Veja alguns dos principais indicadores econômicos do momento

Boi gordo (preço médio da arroba): R$ 135,24
Bovespa: +0,03%
Dólar (comercial): R$ 2,866
Dólar (paralelo): R$ 3,05
Euro (turismo): R$ 3.246
Ouro: R$ 109,50
Poupança: 0,588%
Salário mínimo: R$ 788,00

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Fiéis católicos lotam Igreja Matriz nesta quarta-feira.

No início da Quaresma os católicos lotaram a Igreja Matriz de Trindade na celebração da Missa de Cinzas


Igreja Matriz de Trindade lotada nesta Quarta-Feira de Cinzas.

Tradicionalmente na Quarta-Feira de Cinzas, a Igreja Católica lança sua Campanha da Fraternidade, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na qual sempre se elege um tema, agora em 2015, “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, tendo como lema: “Eu vim para servir”, para nortear as ações propostas aos fiéis.

E na celebração da Missa de hoje, na Igreja Matriz de Trindade, fiéis lotaram completamente o Santuário Velho, na celebração das 19h, para iniciar este período em que os católicos acreditam ser um tempo no qual se faz necessário manter um silêncio, renovar ou reafirmar a conversão, conforme se percebe nas palavras mencionadas pelos ministros enquanto benzem com cinzas as pessoas: “Converta-se e creia no Evangelho”.


Evangelho dessa Quarta-Feira de Cinzas.

Mateus (6, 1-6. 16-18) – Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.

Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade, eu vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.


Imposto de Renda: Modelo Simplificado ou Completo?

Para especialista da Fradema, o modelo completo compensa mais aos contribuintes que possuam muitas despesas dedutíveis

Além de evitar que os contribuintes caiam na malha fina da Receita Federal, o especialista da Fradema, Dr. Francisco Arrighi, explica que se preparar antecipadamente para as declarações do Imposto de Renda 2015, pode também facilitar a escolha na hora de optar pelo modelo simplificado ou completo do formulário das declarações, já que a escolha correta indicará ao contribuinte se a declaração lhe renderá menor gasto ou uma maior restituição.
De acordo com o Dr. Arrighi, a escolha entre um modelo e outro não é um bicho de sete cabeças, e resumidamente deve ser feita da seguinte forma: “Aquele contribuinte que possui diversas fontes de rendas ou possui muitas despesas dedutíveis deve utilizar o modelo completo, já que a mesma lhe renderá um bom abatimento do imposto de renda. O contribuinte deve gozar de todos os benefícios que a Lei lhe permite, especialmente porque os limites admitidos para dedução de algumas despesas o Governo limita em valores muito baixos, como é o caso da Educação, que não chega a R$ 4 mil no ano por dependente, sendo que, as despesas com este item muitas vezes podem chegar a R$ 25 mil por pessoa. Outra coisa importante é que os planos de saúde e despesas médicas podem ser abatidas em sua totalidade.
Com pouco menos de um mês para o início da entrega das declarações, o especialista aconselha os contribuintes a usarem este tempo para verificar todos os recibos referentes aos gastos e recebimentos referentes ao ano de 2014, que, entre os mais comuns estão o pagamento ou recebimento de aluguel, investimento e aplicações financeiras como poupança, gastos com saúde e educação, gastos e receitas dos profissionais liberais lançados no livro-caixa.

Este ano os contribuintes poderão contar com a possibilidade de fazer o “rascunho da declaração” pelo novo programa criado pela RFB para o período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2014. O programa e aplicativo que podem ser baixados direto no sítio do órgão e utilizados até o dia 28 de fevereiro, oferece preenchimento simples e autoexplicativo, onde as informações nele lançadas, posteriormente, poderão ser transferidas para a declaração cujo formulário será liberado em 02 de março.

Caso ainda restem dúvidas sobre qual o melhor modelo, a Receita Federal disponibiliza no site um simulador que permite a abertura das versões completa e simplificada simultaneamente, possibilitando ao contribuinte que compare as duas e verifique qual modelo lhe será mais vantajoso, sendo possível ao final, a conversão automática do modelo no próprio programa.

Segundo ainda o Dr. Arrighi, o contribuinte também pode simular a declaração com o companheiro, em conjunto e separado, nos dois modelos, e depois calcular se a declaração valerá a pena com a renda somada de todos os dependentes.

É valido lembrar que o auxílio de um especialista facilita a operação e é sempre o melhor caminho.


Imagem extraída >>> http://migre.me/oF0kR