Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

BBB tem muito apelo popular, como negar?

Imagem
Pedro Bial, apresentador do BBB . Dia desses recebi, via email, uma daquelas mensagens indignadas com a Rede Globo por causa do programa Big Brother Brasil que está em sua 13ª edição. A atração televisiva em questão faz parte dos famigerados reality shows , coisa que virou praga na televisão brasileira. Pelo menos, as principais emissoras tem um programa da espécie para chamar de seu: Casa do Artista (Sbt) e a Fazenda (Record), só para citar alguns dos mais badalados. Os gênios criativos da telinha têm apostado suas fichas neste tipo de programa que, segundo os caras, pretende se mostrar como agem e reagem homens e mulheres confinados e vigiados 24 horas por dia pelas lentes das enxeridas câmeras digitais da atualidade. Logicamente, aquilo lá tem muito pouca coisa de espontâneo. Afinal, trata-se de televisão e o sujeito que se propõe a disputar o prêmio num negócio desses assina contrato para tanto e sabe muito bem onde e em que está se metendo, ora pois. Na verdade, o que sust

De olho no preço do peixe em Trindade

Imagem
Eli Antonio, feirante há mais de 22 anos em Trindade: Vendendo o Pintado legítimo. Já que havia destinado a manhã deste domingo para fazer a feira, resolvi prestar mais atenção aos preços dos peixes. Afinal, estamos na quaresma, época em que o consumo desse tipo de carne tende a aumentar bastante. Pelos menos é o que a gente ouve falar muito por aí. É que os católicos que guardam as leis da Igreja diminuem o consumo de carnes de gado e de porco, principalmente às quartas-feiras e sextas-feiras. Claro, há aqueles que se abstêm completamente de se alimentar de quaisquer carnes, mas existem outras pessoas que optam por comer peixes ou ovo frito, sei lá. No meu périplo pelas bancas da Feira Livre de Trindade encontrei-me com o feirante Eli Antonio. Ele trabalha em Trindade há 22 anos sempre vendendo peixe. Ao se aproximar da banca do Eli o freguês é saudado efusivamente por aquele experiente comerciante: Olha, o pintado, freguês! E esse é pintado de verdade, avisa o dono da

Espiando os preços na Feira de Trindade

Imagem
Banca de Alface, Couve e Cheiro Verde na Feira Livre de Trindade.     Neste domingo resolvi dar uma espiada no movimento da Feira Livre dominical de Trindade, que acontece nas imediações da Rodoviária da “Capital da fé”, há mais de 30 anos. No local a gente encontra quase todos os amigos e conhecidos da cidade e até de Goiânia, pois vários romeiros do Divino Pai Eterno vêm assistir às missas da manhã e aproveitam para comprar alguma coisa também. Passando pelos labirintos de bancas de mercadorias sob a estrutura coberta, também pela infinidade de pontos que passaram a ocupar as ruas adjacentes, bem no centro de Trindade, fui observando os preços de verduras, legumes, frutas e mais o que pude. Achei alguns preços salgados. Veja se estou sendo muquirana, internauta ressabiado pela ligeira elevação do custo de vida sob o efeito do reajuste do salário mínimo, de R$ 622 para R$ 678, além do reajuste dos combustíveis dos últimos dias. Vamos lá. Claro, a unidade de referência é

Apoio

Imagem

Domingo é dia feira também

Imagem
Vista geral da feira livre de Trindade neste domingo. As pessoas costumam dizer que sábado é dia de sol, domingo é dia de missa e segunda-feira é dia de preguiça. A voz do povo é a voz de Deus, há quem jure isso por aí. Quem sou eu, amigo internauta, para botar em duvida a sabedoria popular? Desde já então aviso que concordo com as duas afirmações, mas gostaria de salientar que, em Trindade, o domingo é também dia de feira. No caso, feira livre mesmo. Aquela na qual se faz compras sobretudo para abastecer a despensa ou freezers e geladeiras da casa da gente com uma variada gama de itens alimentares.           Talvez não haja lugar melhor para se comprar verduras, legumes, folhas (alface, couve, acelga...), mandioca, guariroba (gueroba, uái!), frutas diversas, e tudo tipo assim, fresquinho mesmo, do que na feira livre. Mas a variedade de produtos ofertados pelos feirantes hoje em dia é muito grande. Há inúmeras bancas de carnes bovina, suína, de aves e peixes. Outro tanto de come

Escolas são invadidas em Trindade

Os "amigos do alheio" não poupam sequer escolas e creches que cuidam diariamente de inúmeras crianças, conforme a gente sempre vê no noticiário. Isso também ocorre em Trindade, carinhosamente chamada por nós de "Capital da fé". Bobeou, os caras invadem os prédios e roubam o que lhes dá na teia sempre repleta de ideias nefastas.      Nesta semana a Escola Municipal Tabelião Augusto Costa, no setor Pontakayana, foi invadida e roubaram toda a merenda escolar que havia sido entregue naquela unidade, além de outros equipamentos absolutamente necessários para o funcionamento do local.      Neste sábado, foi a vez da malandragem entrar sem ser convidada, logicamente, nas dependências do CMEI Alcina Maria de Carvalho, no setor Vida Nova. Roubaram itens da merenda escolar e um botijão de gás. Pelo menos, é o que se sabe.       Fatos como esses demonstram ser necessário que a Prefeitura Municipal invista na melhoria do serviço de vigilância dos prédios públicos em Trin

Jeitinho

Leitura Bíblica 1 Samuel 15.1-3;7-23 O que é que o Senhor Deus prefere? Obediência ou oferta de sacrifícios? É melhor obedecer a Deus do que oferecer-lhe em sacrifício as melhores ovelhas. (1Sm 15.22 NTLH) O que acontecerá se resolvermos não seguir uma receita exatamente? Se decidirmos colocar duas xícaras de farinha a mais e deixar de fora o fermento num bolo? Ou não temperarmos com sal o feijão? Não seguir uma receita pode levar-nos a erro no preparo de alimentos. Eles podem até ficar parecidos com o que se pretendia, mas não serão o que deveriam ser – não com o mesmo gosto ou consistência. Podem até ficar intragáveis. Se isso acontecer, adianta culpar a receita? Em meu caderno de receitas copiei de uma revista 20 “dicas” para estragar uma boa receita. Há muitos modos de tentar melhorar algo e conseguir um mau resultado. Mas não esqueça: a responsabilidade sempre será nossa! Não é apenas na cozinha que agimos assim. Queremos dar um “jeitinho” em nossa vida também. No t

Notinhas

Imagem
Trânsito Loucura, loucura, loucura... O tempo passa e vou ficando ainda mais medroso em relação ao trânsito. É que os motoristas, especialmente os motoqueiros, fazem cada coisa nas movimentadas ruas e avenidas de Goiânia, Trindade e também ao longo da Rodovia dos Romeiros (GO 060) de deixar a gente de cabelo em pé. Divino Pai Eterno! Pode estar chovendo, pista molhada, enxurrada escorrendo igual a um rio, nas baixadas formando verdadeiros lagos, que os caras pisam fundo no acelerador e vamos que vamos. É muita coragem, doideira mesmo ou vício demais em adrenalina. Do meu lado aqui eu fico é com medo demais da conta. Aneim! Ó dúvida cruel! Dia desses conversava com um amigo especialista em legislação de trânsito que me chamava atenção para o fato de que na Rodovia dos Romeiros (GO 060) existem diversos limites de velocidade autorizados. O motorista pode trafegar a 40 Km/h em determinado lugar, a 60 km/h em outro trecho, permitindo-se 80 km/h um tantinho mais à frente. A referên

Parceiro

Parceiro