Debate político de conveniência e cachorro latindo com carro e moto

Rumo ao desconhecido na esperança dos cuidados do Divino Pai Eterno

Ilustração do Arquivo Google


Acompanhando o disse me disse do debate político brasileiro a gente até se espanta com a capacidade que as pessoas têm de defender uma coisa e o seu contrário assim mesmo sem qualquer demonstração de incômodo. Tudo conforme as conveniências do momento. Se estiver em jogo o interesse da criatura ela torce e retorce a sua fala para dizer que o mundo está equivocado e que a verdade está do seu lado. Desse jeito, sem tirar nem por. E a impressão que tenho ao observar algumas autoridades em ação é a mesma de quando a gente vê o cachorro correndo e latindo atrás do carro ou da moto que passa. Se o condutor para o veículo o cão para de latir e fica sem graça toda vida. Afinal, o que fazer com aquele trambolho que se move por conta própria? Faz pensar. O sujeito fora do poder tem resposta para tudo, solução para os problemas do universo, mas ao ser entronizado a coisa muda de figura. Isso não é comigo, aquilo ali é culpa do fulano, aquele problema lá não é da minha responsabilidade. E assim vamos nós, rumo ao desconhecido na esperança de que o Divino Pai Eterno cuide bem da gente. E Ele sempre cuida bem mesmo. É isso aí!


Comentários

Parceiro

Parceiro