Mercados e feiras livres e especiais de Goiânia terão lockdown de sete dias

Pit-dogs, mercados municipais,  lanches e similares deverão funcionar exclusivamente na modalidade delivery. 

Feira Hippie, Goiânia. (Foto: Divulgação)



A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Economia Criativa (Sedec), com objetivo de conter o avanço da Covid-19 na cidade, vai suspender por sete dias atividades de feiras especiais e feiras livres e mercado aberto.

De acordo com a portaria 032 de 2021, o comércio e serviços ambulantes, inclusive a de cozinha móvel sobre rodas, banca de revistas, pit-dog, lanches e similares e mercados municipais deverão funcionar exclusivamente na modalidade delivery. As medidas começam a valer nesta segunda-feira (1/3). 

Outra mudança contida no documento é em relação aos cursos profissionalizantes do Sine Municipal Goiânia. Na decisão, eles poderão ser realizados exclusivamente na modalidade de teleaula.

São considerados serviços essenciais: saúde, inclusive veterinários e odontológicos, farmácias, supermercados, cemitérios, funerárias, distribuidoras de água, revendedoras de gás e combustível, peixarias, verdurões e frutarias. Além disso, panificadoras, padarias e confeitarias poderão abrir somente para retirada e delivery.

O período de validade da portaria será reavaliada antes do seu término e poderá ser prorrogada automaticamente por igual período, de acordo com a situação epidemiológica no momento da avaliação. 

Josiane Coutinho, da editoria de Desenvolvimento e Economia Criativa


Comentários

Parceiro

Parceiro